Enquanto uns choram, a La Roupa vende lenços

O empresário Gustavo Feola conta sua trajetória até chegar no comércio on-line, La Roupa, no quadro “Todo Cliente é Especial”.

A trajetória é longa, desde 1924, seus antepassados iniciaram um comércio de roupas, atacado e varejo, no centro da Penha com uma clientela forte. A famosa Meias Penha enfrentou guerras, crises, mas se manteve firme. Ingressaram de forma marcante no mercado nos anos, 50, 60, 70 e 80 com uma fábrica de meias. Em 1980, seu avô, Sr. Chafi Abrão Neme, decidiu encerrar as atividades da fábrica e permaneceu somente com a loja na Penha. Nosso diferencial sempre foi revender marcas importantes, praticar bons preços e atender os clientes com o respeito e carinho que cada um merece, comenta o empresário Gustavo Feola.

Nos anos 90, Gustavo e sua irmã Alessandra decidiram ingressar nos Shoppings de São Paulo com a marca “Meia&Companhia”, permanecendo neste mercado por quase 15 anos, quando decidiram encerrar a atuação em shopping por motivos particulares. Apenas a Meias Penha se manteve no mercado, porém em 2017 as atividades foram encerradas com o falecimento de seu pai, o Sr. Feola.

Vale ressaltar que o CNPJ da Meias Penha não foi encerrado, pois havia o propósito de reativá-lo, mas sem saber ainda qual seria o formato de atuação, afinal o Gustavo sempre foi apaixonado pelo comércio.

Decidiu então ingressar no universo do e-commerce, um negócio mais dinâmico e que dispensa grandes investimentos, como uma loja física exige. Neste momento nasceu a La Roupa, loja online para o público masculino. Comenta que antes de tomar a decisão deste novo negócio, compartilhou a ideia com a King Contabilidade, sua consultora contábil desde o tempo da Meias Penha, há mais de 20 anos, e seguiu à risca as orientações sobre e-commerce, pois não basta ter apenas a vontade de iniciar um e-commerce, é necessário aprofundar dados importantes que darão sustentação ao negócio, destacando:gestão de estoque, fluxo de caixa, Marketplace, entre outros

Indagamos qual o carro chefe da La Roupa? Gustavo responde de forma imediata: Pijamas e Cuecas.

Como curiosidade, seu avô tinha o costume de colocar lenços ao lado do caixa, um tipo de chamariz. E quando o Gustavo montou a loja online, colocou em discussão se seria positivo disponibilizar lenços, e foi uma tremenda surpresa ver como os lenços ganharam o mercado dos jovens. Portanto, o ditado “enquanto uns choram, outros vendem lenços”, faz parte da filosofia da La Roupa

 

Visite o site: www.laroupa.com.br

Instagram e facebook: @laroupa.shop

 

Com quantos talentos se faz o sucesso, com Jacira Kazumi Tomiyoshi

Jacira Kazumi Tomiyoshi, natural de Dracena, interior de São Paulo, 59 anos, a mesma idade da KING, é a 10ª colaboradora do quadro “Com quantos talentos se faz o sucesso”.

Todos nós temos uma história com relação ao nome, muitos adotaram o nome de avós, outros, nomes de astros, mas a Jacira foi um caso especial, este nome “Jacira”, que é originário do tupi, foi escolhido em uma cartela de Bingo.

“Quando meu pai era indagado como uma japonesa tem nome de índia, ele prontamente respondia: Que não tinha noção de nome de mulher, afinal sempre teve filhos do sexo masculino, então lembrou do único sorteio que foi premiado nas festas natalinas, com o nome de Jacira, portanto, em dezembro ganhou uma caixa de bombom e no mês de janeiro, a doce Jacira”, comenta Jacira.

Iniciou como assessora parlamentar no escritório político do Dr. Hatiro, estabelecida no mesmo endereço da King em outubro de 1985. Com o término do mandato político do Dr. Hatiro em abril de 1999, foi admitida na King como assistente da diretoria e, a partir de 2003, como assistente da presidência.

Apesar de 20 anos atuando na empresa, lá se vão 33 anos na Família KING. Estes anos proporcionaram novos conhecimentos, sem contar que despertou a sede de buscar aprendizado constante, devido à influência do Dr. Hatiro. A colaboradora Jacira destaca com muita ênfase a questão dos valores e princípios da empresa. Estes conceitos estabelecidos norteiam cada colaborador, mostrando o caminho correto para alcançar o sucesso pessoal e, consequentemente, agregando resultados para a empresa. A humildade é fator primordial para o crescimento e convívio dentro da empresa e o otimismo é ingrediente necessário para superar obstáculos.

Seu pilar de sustentação da vida é a Família. Com o pai, sacerdote budista, aprendeu a respeitar todas as religiões, afinal os ensinamentos nos levam a um único Deus. Com a mãe, apesar de seus exímios dotes culinários, habilidade em trabalhos manuais e extremamente caprichosa, herdou apenas o gosto pela leitura. Caçula de 6 irmãos, sendo a única mulher, não teve muitas escolhas na hora de brincar com seus irmãos, foi goleira, brincou de estilingue, bolinhas de gude e de carrinho de rolimã.

Sua primeira e única boneca “SUSI”, da Estrela, chegou quando tinha 8 anos, e ressalta que essa boneca está entre seus pertences até hoje.

Jacira casou 1984, e desta união nasceu o Fábio Makoto Hirakawa, que proporciona um aprendizado contínuo. Digo que apenas repassei o que me ensinaram, o mérito de acatar, seguir sendo respeitoso, amoroso e dedicado é todo dele, comenta a mãe coruja.

Como hobby, a leitura é sua principal paixão, brincar com os seus gatos Nicholas e Nina, e fazer caminhadas também proporcionam momentos de conforto e alegria. A preferência felina faz lembrar da visita ao Zoo Lujan em Buenos Aires, onde teve contato direto com tigres e leões, e comprovou a seguinte tese:

 

“Nada temos a temer nesta vida, desde que o inimigo esteja bem alimentado”.

Jacira Kazumi Tomiyoshi

 

Nova lei proíbe o fornecimento de canudos plásticos em São Paulo

O canudo plástico representa 4% de todo o lixo plástico do mundo, e pode levar até mil anos para se decompor no meio ambiente. Isso reflete um dos problemas ecológicos mais urgentes, por isso a importância do projeto de LEI N° 17.123/2019 que foi sancionado esta semana. A Lei prevê a proibição do fornecimento de canudos de material plástico aos clientes de hotéis, restaurantes, bares, padarias entre outros estabelecimentos comerciais, clubes noturnos, salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie, no Município de São Paulo.

Em lugar dos canudos de plástico poderão ser fornecidos canudos em papel reciclável, material comestível, ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material.

Penalidades:

I – Na primeira autuação, intimação para cessar a irregularidade;

II – Na segunda autuação, multa no valor de R$ 1.000,00 (um mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;

III – Na terceira autuação, multa no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;

IV – Na quarta e quinta autuações, multa no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;

V – Na sexta autuação, multa no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais), com nova intimação para cessar a irregularidade;

VI – Fechamento administrativo.

Esta Lei entra em vigor no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados a partir de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Dúvidas, nos consulte!

equipefiscal@grupoking.com.br