A G.E.T Tractor não vende apenas produtos, vende inovação.

A King foi até a G.E.T. Tractor conhecer a trajetória desta jovem empresa que atua no segmento de peças de trator, setor ligado a infraestrutura, onde se utilizam máquinas de tração “tratores”, conhecida como “linha amarela”.

Com o propósito de contribuir e acelerar o desenvolvimento da infraestrutura no país e com uma visão inovadora de fazer a diferença no desempenho do equipamento com produtos de alta qualidade que aumentem a produtividade e economia, e focados em serviços que criem um valor adicional alterando a forma como o cliente sente e age em relação à marca, tem como meta ser o maior fornecedor da linha “F.P.S.” em todos os setores que utilizam máquinas pesadas e equipamentos para construção.

Esclarecendo, “G.E.T. – GROUND ENGAGING TOOLS” utilizado internacionalmente, é o mesmo que o termo designado no Brasil “F.P.S. – FERRAMENTAS DE PENETRAÇÃO DE SOLO” refere-se ao material que entra em contato direto com solo e possui acentuado desgaste pelo efeito abrasivo do solo.

Aproveitando a sigla internacional “G.E.T. – GROUND ENGAGING TOOLS” que dá nome ao segmento, os sócios Simone Gonçalves, 46 anos, juntamente com a Thereza Okada, 37 anos e Eber Miranda, 36 anos, adotaram como a representação e junção dos seus nomes e nasceu uma sociedade perfeita: Simone Gonçalves (G) + Eber (E) + Thereza (T)= G.E.T.

Amigos de longa data, sempre dividiram o sonho de desenvolverem algo maior que fizesse sentido sem abrir mão dos valores que os une. Decidiram unir forças com especialidades individuais que se complementam, e a mesma vontade em alçar grandes voos. Simone e Thereza se especializaram em vendas, propaganda e marketing, com a experiência de mais de uma década que desenvolveram em uma multinacional da indústria farmacêutica, com cursos anuais intensivos de imersão.

Pode parecer estranho duas mulheres com 12 anos de vivência na indústria farmacêutica se inserirem no universo de peças de tratores?

Fácil decifrar este enigma, Simone e Tereza comentam que apesar do posicionamento de amizade e reforçarem “a nossa amizade complementa a nossa essência”, a decisão de entrar em uma sociedade com o Eber, não foi somente uma oportunidade, mas sim porque reconhecem o fator know-how do Eber Miranda desenvolvido pelo tempo dedicados à linha de desgaste. Seu conhecimento vem de uma família empreendedora com mais de 35 anos de tradição provendo o mercado de peças para tratores em todo o Brasil. Começou trocando as férias escolares pelo estoque “almoxarifado” da empresa, onde teve contato com os produtos e códigos e desenvolveu seu conhecimento sobre as peças, conheceu pessoalmente os clientes finais entregando os produtos, desenvolveu um trabalho de controle e organização financeira onde teve excelentes resultados e trouxe reduções que estruturou a empresa familiar para um crescimento sustentável, começou do zero uma indústria de oxicorte passando 3 anos à frente onde criou sistemas de produção e controle de gastos, e pôr fim, a parte comercial veio por instinto de anos no setor e a veia familiar para negócios.

Com esse portfólio diversificado eles tratam o conhecimento como o melhor caminho para o sucesso. O planejamento aprofunda a experiência adquirida no setor de peças de tratores e alinha com um estudo aprofundado com os conhecimentos teóricos, a fim de transformá-los em práticas efetivas. Para atingir a meta, fez-se necessário criar objetivos, planejar as ações, pensar no longo prazo, prever falhas e correr riscos. E reforçam “a nossa amizade complementa a nossa essência”.

Estrategicamente, trabalham de forma coordenada e controlada, com tarefas e atribuições bem definidas, visando um objetivo coletivo, sendo que cada um tem sua responsabilidade e dever específico para contribuir com o todo.

Pautados pela lógica e pela racionalidade, garantem que os processos de gestão ocorram com clareza e transparência. Não seguem um modelo único de organização, pois a empresa tem necessidades e características próprias.

A cultura organizacional da GET sempre foi a chave para ter uma empresa de alto desempenho, começando pela seleção de parceiros comerciais para atender suas necessidades. Os sócios seguiram para  a CHINA com o propósito bem definido: atrair novos fornecedores com alto padrão de qualidade, a começar pelos que respeitavam o fator “ser humano”. Não queriam ter nenhuma associação a empresas que não tratavam bem seus colaboradores.

Eber comenta que “o aço utilizado na GET se diferencia dos demais, pois possuem um processo definido de fundição, fomos atrás de uma assinatura para nossa empresa. Nosso segmento no Brasil é chamado de FPS (sigla de Ferramentas de Penetração no Solo) e na Europa, China é conhecida como GET (Ground Engaging Tools), a mesma tradução. Todos nossos produtos possuem a sigla GET, certamente é um diferencial, afinal visamos para o futuro também representar uma empresa internacional”.

 A abertura oficial da empresa ocorreu em 01/10/2018, foi uma etapa que exigiu muitos cuidados e avaliações, afinal a prioridade era colocar a GET nas mãos de uma empresa bem estruturada e que atendesse na totalidade as necessidades da empresa. Eber visitou em torno de uns cinco escritórios contábeis, mas elegeu a King Contabilidade, uma empresa que neste ano completa 60 anos presente no mercado contábil e oferece uma atenção imparcial para seus clientes, visando o sucesso de cada negócio, possuem processos estruturados, uma equipe altamente qualificada. Vale comentar que a parceria com a King começou muito antes da formalização de abertura da empresa, através de algumas reuniões em que cada departamento da King avaliou e traçou as estratégias necessárias. Atualmente a GET conta com os seguintes serviços da King: contábil, financeiro, BPO financeiro, e semanalmente a empresa conta com a presença de um especialista da KING que atende todas as questões financeiras da GET, já com relação a contabilidade a empresa recebe um atendimento qualificado da colaboradora Natalia Tung, uma profissional qualificada que sempre atende as necessidades de forma imediata.

Resumindo: a King Contabilidade é sinônimo de “Segurança” para eles

Os sócios comentam, “não vendemos somente produtos, prestamos um serviço diferenciado, a principal ideia de trazer uma inovação para esse mercado é o atendimento ao cliente, visualizamos a diferença dos concorrentes e parceiros com uma proposta de atendimento personalizado, pois o cliente precisa de um suporte”.

 

E qual o futuro da G.E.T Tractor?

 

“Para o futuro o foco é importar para atingir outros mercados, expandir para outros lugares, como MG, região do Sudeste, localização dos atuais clientes: Pedreira e Mineração. Ser especializado e realmente seguir na íntegra o lema: “Trazer vantagens inigualáveis para o setor de Pedreira e Mineração”, ser um case de sucesso nesse segmento, para depois pensar em atingir outras partes do segmento de tratores, atualmente estamos focados em GET, Ferramenta de Penetração de solo, mas queremos trabalhar com rodante, partes de perfuração para dinamitar rocha”

Eber Miranda
Simone Gonçalves
Thereza Okada

Perfumar com excelência é perfumar sempre!

Silvia Letícia Souza Amorim, paulistana, 41 anos, conhecida por Letícia Cristal, concedeu uma breve entrevista para Coluna Todo Cliente é Especial da King Contabilidade, e contou como se constrói uma história de sucesso. Sempre na área de vendas, atualmente é comerciante e proprietária da GLM Comercial.

Começou no mercado de cosméticos importados com 15 anos, na empresa Isabelle. Trabalhou até completar 20 anos, época em que conheceu seu marido, Gedeon. Sua experiência despertou seu lado empreendedor e resolveu constituir uma empresa familiar, nascendo assim a Cristal Perfumes e Cométicos Importados. Letícia fez questão de comentar que o nome Cristal tem um significado importante, pois foi em Cristal do Norte, cidade pequena no Espirito Santo, que conheceu seu marido Gedeon. A Cristal Perfumes se manteve no mercado de cosméticos durante 10 anos, e por questões particulares decidiram encerrar as atividades.

Em 2008 decidiram retornar para São Paulo, momento em que deram início a GLM Comercial Ltda, nome este que homenageia seus três filhos, Giovanna, Laura e Matheus. É importante relatar que o nome GLM Comercial é usado apenas para questões comerciais, pois são conhecidos por Cristal Perfumes, afinal este nome ficou marcado no mercado de cosméticos. Atua há mais de 20 anos neste ramo de vendas de perfumes e cosméticos importados de todas as marcas, atendendo o consumidor final e revendedores, e também estão estabelecidos em uma loja no Shopping Tatuapé.

A Cristal Perfumes já teve uma carteira expressiva de clientes, quinhentos clientes cadastrados, mas com a crise foi necessário reestruturar o atendimento, afinal o investimento é alto e de risco, portanto foi decidido diminuir a carteira de clientes e garantir um atendimento de qualidade e com menos riscos.

Com um quadro reduzido de funcionários, totalizando seis nas duas lojas, menciona que se trata de uma equipe altamente comprometida. “Tenho eles como se fizessem parte da minha família, aliás somos uma família, vivem intensamente tudo que eu vivo diariamente, se inovam, me surpreendem, fazem parte da minha vida”, comenta Letícia.

“Durante muitos anos fomos atendidos por outra contabilidade, mas sempre houve um desejo de procurar uma empresa contábil que pudesse nos oferecer mais segurança e tranquilidade, afinal entendemos de vendas de perfumes, mas a parte burocrática é necessário que esteja a cargo de uma empresa sólida e competente, e como perfume realiza desejos, recebemos o convite para migrarmos a uma nova contabilidade, KING CONTABILIDADE”, comenta Letícia Cristal.

Para os próximos cinco anos acredita que mesmo não ocorrendo grandes ascensões será necessário planejamento e cautela, afinal o comércio ainda sofre respaldo da crise, e parceiros como a King certamente irão conduzi-los ao sucesso.

 

“O trabalho enaltece a pessoa, trabalhamos com fragrâncias que proporcionam autoestima. Quantas vezes você sentiu um perfume que te remete ao passado? São coisas que só uma fragrância pode marcar, não tem dinheiro no mundo que possa marcar um perfume, porque quando o sente, ele te transcende a todos os lados, espíritos, momentos, tudo que você viveu na vida vai ter uma fragrância”.

 

Letícia Cristal

Enquanto uns choram, a La Roupa vende lenços

O empresário Gustavo Feola conta sua trajetória até chegar no comércio on-line, La Roupa, no quadro “Todo Cliente é Especial”.

A trajetória é longa, desde 1924, seus antepassados iniciaram um comércio de roupas, atacado e varejo, no centro da Penha com uma clientela forte. A famosa Meias Penha enfrentou guerras, crises, mas se manteve firme. Ingressaram de forma marcante no mercado nos anos, 50, 60, 70 e 80 com uma fábrica de meias. Em 1980, seu avô, Sr. Chafi Abrão Neme, decidiu encerrar as atividades da fábrica e permaneceu somente com a loja na Penha. Nosso diferencial sempre foi revender marcas importantes, praticar bons preços e atender os clientes com o respeito e carinho que cada um merece, comenta o empresário Gustavo Feola.

Nos anos 90, Gustavo e sua irmã Alessandra decidiram ingressar nos Shoppings de São Paulo com a marca “Meia&Companhia”, permanecendo neste mercado por quase 15 anos, quando decidiram encerrar a atuação em shopping por motivos particulares. Apenas a Meias Penha se manteve no mercado, porém em 2017 as atividades foram encerradas com o falecimento de seu pai, o Sr. Feola.

Vale ressaltar que o CNPJ da Meias Penha não foi encerrado, pois havia o propósito de reativá-lo, mas sem saber ainda qual seria o formato de atuação, afinal o Gustavo sempre foi apaixonado pelo comércio.

Decidiu então ingressar no universo do e-commerce, um negócio mais dinâmico e que dispensa grandes investimentos, como uma loja física exige. Neste momento nasceu a La Roupa, loja online para o público masculino. Comenta que antes de tomar a decisão deste novo negócio, compartilhou a ideia com a King Contabilidade, sua consultora contábil desde o tempo da Meias Penha, há mais de 20 anos, e seguiu à risca as orientações sobre e-commerce, pois não basta ter apenas a vontade de iniciar um e-commerce, é necessário aprofundar dados importantes que darão sustentação ao negócio, destacando:gestão de estoque, fluxo de caixa, Marketplace, entre outros

Indagamos qual o carro chefe da La Roupa? Gustavo responde de forma imediata: Pijamas e Cuecas.

Como curiosidade, seu avô tinha o costume de colocar lenços ao lado do caixa, um tipo de chamariz. E quando o Gustavo montou a loja online, colocou em discussão se seria positivo disponibilizar lenços, e foi uma tremenda surpresa ver como os lenços ganharam o mercado dos jovens. Portanto, o ditado “enquanto uns choram, outros vendem lenços”, faz parte da filosofia da La Roupa

 

Visite o site: www.laroupa.com.br

Instagram e facebook: @laroupa.shop