Como Fazer um Planejamento Financeiro Empresarial

Planejamento Financeiro Empresarial

Realizar um bom planejamento financeiro empresarial é essencial para todas as empresas, independente de seu porte, justamente pelo fato que a maioria dos negócios fecham antes de completarem 2 anos de atuação, e o principal motivo é a falta de um bom planejamento.

Um planejamento financeiro empresarial é preciso ser visto como uma base da empresa, sendo um conjunto de ações, controles e ferramentas que irão auxiliar o empresário a entender, gerenciar e organizar todos os recursos financeiros para que traga resultados e seja capaz de continuar ativo.

Com ações que envolvem projeções de receitas, despesas e cenários, facilita para a organização de finanças que não termine o mês negativo. O planejamento é complexo e até para os empresários experientes pode ser crucial no futuro da empresa, afinal, ao não optar por um planejamento, o empreendedor estará contando apenas com a sorte.

Tendo conhecimento das contas mensais da empresa, se torna possível planejar gastos, despesas e futuros investimentos. O planejamento financeiro empresarial vai auxiliar a suprir a necessidade do negócio ao mesmo que irá produzir resultados usufruindo dos recursos financeiros de forma que não falte no final do mês.

É preciso de atitudes assertivas e realistas para fazer um bom planejamento financeiro empresarial, pois além de estabelecer metas, será possível também alcançá-las, além de também reduzir o risco de eventuais problemas financeiros.

Como fazer um planejamento financeiro para empresa

1. Diagnóstico do cenário atual

O primeiro passo para fazer um bom planejamento financeiro empresarial é entender e saber o atual cenário da empresa, com um diagnóstico da situação atual através de relatórios de saldos, despesas e as previsões de entradas.

Também é onde você pode começar a refletir os pontos positivos e negativos da marca, o posicionamento e qual destaque do seu negócio no mercado, onde melhorar, quais são as oportunidades e as ameaças. Desta forma, você terá uma visão ampla e realista do seu negócio.

Além disso, é um ótimo momento para refletir sobre seu produto ou serviço em relação ao seu público, podendo levantar pontos para melhorar e continuar a se destacar.

2. Mapear despesas

É fundamental ter todas as despesas dos últimos meses, pelo menos, documentadas. Apenas desta forma será possível entender a saúde financeira do seu negócio, onde investir, como se planejar e também saber seu capital de giro.

Ter uma planilha é ótima para organizar todas as despesas fixas e variáveis do negócio, que são os custos recorrentes das contas de aluguel, energia, salário dos colaboradores, telefone, fornecedores e os custos pontuais da contratação de fornecedores e manutenção de equipamentos.

Além disso, com a planilha, já é possível colocar futuros investimentos que queira fazer para alcançar suas metas e objetivos, como compra de equipamentos, profissionalização, novas contratações. Com o tempo, você também consegue deduzir aproximadamente quanto irá receber nos próximos meses.

3. Definir objetivos e metas

Após ter analisado a situação da empresa e mapeado as despesas e ganhos, já é possível planejar objetivos de curto, médio e longo prazo.

É a hora de definir as metas financeiras e o prazo para alcançá-las, sempre de forma realista para o tamanho da sua empresa e o quanto de dinheiro você pode investir de forma segura.

Além disso, as metas podem ser definidas como metas anuais e objetivos mensais, sempre considerando as condições do seu negócio.

4. Definir plano de ação

O plano de ação serve para planejar e acompanhar as atividades de forma eficiente. Podendo ser utilizado para garantir que nenhuma tarefa seja deixada para trás. Ou seja, o plano de ação é um documento que contém informações como os objetivos, ações e datas de entrega.

De forma geral, um plano de ação deve conter alguns desses itens:

  • Objetivo geral a ser alcançado;

  • Lista de ações e atividades a serem executadas;

  • Responsável pela execução de cada ação e atividade;

  • Objetivos de cada ação e atividade;

  • Orçamento para cada ação e atividade.

5. Controle e registros

Apesar de complicado desenvolver um plano financeiro, é o que vai manter a empresa e garantir o futuro dos seus negócios, portanto é necessário atenção e cuidado ao fazer seu plano.

É preciso fazer o controle das finanças da empresa constantemente, sendo atualizado todos os dias registrando todas as movimentações financeiras.

Acompanhar o controle financeiro permite acompanhar o fluxo de caixa, margem de lucro e o retorno sobre investimento, além de também te ajudar a antecipar possíveis problemas e ser capaz de visualizar oportunidades de crescimento com mais facilidade.

A importância de ter um plano financeiro

O planejamento empresarial desempenha um papel fundamental na gestão e no sucesso de uma organização. Ele envolve a definição de metas, objetivos e estratégias que guiam as atividades da empresa em direção ao alcance de resultados desejados.

Oferecendo uma direção estratégica que contribui para melhorar a tomada de decisões, aumenta a eficiência operacional e ainda permite a adaptação às mudanças, promovendo o alinhamento e engajamento de toda a equipe.

Investindo recursos e tempo em um planejamento empresarial a empresa tem maior probabilidade de alcançar seus objetivos e se destacar no mercado.

Portanto, é fundamental procurar um escritório de contabilidade comprometido com sua empresa e seus objetivos. A King Contabilidade conta com uma equipe de profissionais altamente capacitados e dedicados para auxiliá-lo nessa jornada.