Recolhimento de Contribuição Sindical Patronal

Contribuição Sindical Patronal

Recolhimento de Contribuição Sindical Patronal

A Contribuição Sindical Patronal existe desde ooverno Vargas. Informalmente conhecido como “Imposto Sindical”, devido à obrigatoriedade de pagamento.

Trata-se de uma contribuição social atribuída aos empregadores para as entidades classes representativas, estas que por sua vez, garantem melhores condições de trabalho para os empregados, colaborando para estabelecer diálogo e negociação entre empregador e empregados.

A contribuição Sindical Patronal é paga considerando um percentual relativo ao capital social da empresa, com alíquotas que variam de 0,02% e 0,8%, dependendo do capital social. Se sua empresa tem dúvidas com relação ao recolhimento da contribuição sindical patronal procure um contador.

O que é Contribuição Sindical Patronal?

Antes de entender como funciona a Contribuição Sindical Patronal, é importante entender o que, afinal, é este sindicato e quais foram as mudanças que o afetaram com a Reforma Trabalhista. 

Sindicato Patronal, ou melhor dizendo, de empregadores, é a entidade que tem como objetivo colaborar para fortalecer os laços entre fornecedores e parceiros, ocasionando em situações mais favoráveis para ambos. 

Ou seja, o Sindicato Patronal atua representando e defendendo interesses de empresas de determinada categoria econômica.

Com o propósito de buscar mais benefícios para seus associados, com capacitação profissional, manutenção de informações, convênios com universidades, ações judiciais coletivas, representação nacional e internacional, como missões profissionais e etc.

Além disso, também é responsável pelas ações de negociação das convenções coletivas de trabalho do setor, participando de reuniões e embates de negociação de salários e benefícios trabalhistas previstos na CLT. 

Antes da Reforma Trabalhista, todas as empresas deveriam efetuar a contribuição sindical.

Incluindo as que paralisaram suas atividades e ainda não formalizaram o encerramento do CNPJ.

Porém, existiam algumas exceções para não pagar: 

  • Ser uma empresa sem empregados;
  • Ser uma empresa optante do Simples Nacional 
  • Ser uma entidade sem fins lucrativos.

Porém, após a Reforma Trabalhista; lei 13.467 de 2017; a obrigatoriedade da contribuição caiu e se tornou opcional, ou seja, facultativa, quem decide se quer contribuir é o empregador. 

Quem paga a contribuição sindical patronal?

Após a mudança na Reforma Trabalhista, a Contribuição Sindical Patronal se tornou opcional. Portanto, as empresas, independentemente de sua tributação, não são mais obrigadas a contribuir com o Sindicato.

Porém, caso a empresa (empregador) opte por contribuir, o valor pode ser recolhido até 31 de janeiro de cada ano. 

Como calcular o valor da contribuição sindical patronal?

O recolhimento da Contribuição Sindical Patronal deverá ser efetuado com base na tabela divulgada anualmente pela CNI.

O valor é calculado a partir do capital social de cada empresa. Para este processo conte com um escritório de contabilidade.

Tabela da Confederação Nacional da Indústria (CNI) – 2023 

Classe de Capital Social (R$) 

Alíquota (%)

Valor a adicionar (R$)

De 0,01 a 19.455,11

155,64

De 19.455,12 a 38.910,23

0,80

0,00

De 38.910,24 a 389.102,30

0,20

233,46

De 389.102,31 a 38.910.229,96

0,10

622,56

De 38.910.229,97 a 207.521.226,46

0,02

31.750,75

De 207.521.226,47 a Em diante

73.254,99

Lembre-se que a presença de um contador é essencial para entender muitos processos dentre eles questões trabalhistas e previdenciárias, sendo assim não hesite em contratar uma assessoria contábil eficiente, garantindo um futuro sem problemas e surpresas desnecessárias.

Pronto para Crescer? Conte com a Gente!

Estamos anciosos em falar com você, entender sua necessidade e conseguirmos te ajudar a evoluir o seu negócio. Entre em contato conosco agora mesmo e ficaremos felizes em retornar o seu contato.

    Tabela de Conteúdo