Qual a Diferença Entre Custo Direto e Indireto?

Custo Direto e Indireto

Qual a Diferença Entre Custo Direto e Indireto?

Abrir uma empresa não é uma tarefa fácil, mais de 2,7 milhões de empresas foram abertas em 2022 no Brasil, e criar uma visão gerencial se torna um grande desafio.
O primeiro passo é entender as diferenças nas nomenclaturas existentes em um negócio, neste texto vamos falar sobre custos diretos e indiretos.

O que são custos diretos e indiretos
Custos, é tudo que está relacionado à aquisição de estoque, produção ou prestação de serviço de uma empresa. O custo é tudo aquilo que é utilizado para produzir ou fabricar.

Despesas são recursos necessários na estrutura gerencial da empresa, assim é possível manter o funcionamento das atividades da empresa. Por exemplo, aluguel, internet, luz, água, impostos, salários.

As despesas se dividem em dois grupos:

Despesas fixas: aluguel, telefone e segurança. Algumas delas podem variar seu valor, mas sempre terão que ser pagas e devem estar no seu orçamento.

Levando sempre em conta que mesmo que não haja receita, elas deverão ser quitadas.

Despesas variáveis: comissões sobre as vendas, os fretes sobre as vendas e os impostos sobre as vendas,

Para diferenciar os custos e despesas com mais facilidade basta fazer uma simples pergunta: “Se eliminar tal gasto, a produção será afetada diretamente?”.

Se a resposta for sim, o gasto trata-se de um custo.

Portanto é necessária uma eficiente gestão de custos para que as decisões sejam assertivas e não traga problemas para a empresa.

Aqui ressaltamos a importância de uma gestão contábil para assegurar a saúde de sua empresa. 

Custo Direto: É determinado necessariamente pela produção, como com a compra de matéria-prima.

Por exemplo, são custos diretos a matéria-prima e os gastos com mão de obra direta.

Acompanhe; uma fábrica de bolos que produz 500 mil bolos por mês, é necessário saber quais são os custos trabalhistas de cada um dos funcionários que trabalharam durante o mês para garantir essa produção.

Custo indireto: É um gasto determinado pela produção.

Quanto foi necessário gastar de energia elétrica para produzir os bolos? Vale dizer que esta fábrica utiliza a energia em outros setores como, administrativo, departamento pessoal, departamento fiscal, entre outros.

Há várias outras despesas de energia elétrica que não estão diretamente ligados à produção.

Sendo assim é considerado um custo variável, porque é difícil concluir o quanto desse recurso foi gasto para produção de determinado item.

Porém é necessário incluir os custos indiretos no custo da produção.

Diferença entre custo direto e indireto

O que define o custo direto é que o mesmo poder ser mensurado de forma clara, exemplo na fábrica de bolos é possível saber quanto será necessário para as questões trabalhistas dos funcionários produzirem 500 mil bolos por mês.

Já o custo indireto não existe uma forma de mensurar com total precisão os valores.

Exemplo quanto o setor de produção de bolos gasta de energia elétrica para a produção de 500 mil bolos.

Sabemos da existência deste custo, portanto a solução é utilizar o critério de rateio, isto é, um valor aproximado.

Custos Fixos e Variáveis

Custos fixos são aqueles que não mudam, por isso a nomenclatura custo fixo, a empresa tem esse tipo de custo todo mês, pois eles são previsíveis.

Gastos fixos de uma empresa: salários dos funcionários, impostos dos veículos da frota, aluguéis de depósitos e escritórios etc.

Atenção não confundir custo fixo com valor fixo, lembrando que salários, impostos, aluguéis sofrem reajustes.

Portanto o custo é fixo, mas o valor desse custo fixo sofre reajustes.

Custos variáveis são imprevisíveis muitas vezes dependem da produção e vendas.

Exemplificando, a fábrica de bolos sofre uma quebra de contato do maior cliente, sendo assim terá que diminuir a produção, o que obriga a diminuir os gastos com a matéria-prima cliente, gastos com matéria prima são variáveis .

Para calcular o custo variável, é só somar os gastos mensais com matéria-prima (e outros gastos que costumam variar) e dividir o resultado pelo número de bolos produzidos em um mês.

Se os gastos variáveis alcançaram R$ 25 mil em um mês e foram produzidos 200 bolos, então o custo variável de cada bolo é R$ 125,00

Lembrando que gastos com salários também devem ser incluídos no custo variável ocorrendo diminuição de horas trabalhadas por conta da queda de produção.

Pronto para Crescer? Conte com a Gente!

Estamos anciosos em falar com você, entender sua necessidade e conseguirmos te ajudar a evoluir o seu negócio. Entre em contato conosco agora mesmo e ficaremos felizes em retornar o seu contato.

    Tabela de Conteúdo